Foto: Filipe Araújo

 

Desde 1992, todo 10 de outubro é o Dia Mundial da Saúde Mental. Instituída pela Federação Mundial de Saúde Mental (World Federation for Mental Health), a data surgiu com o propósito de demonstrar a importância do cuidado à saúde mental, tanto quanto a saúde física. Segundo a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), órgão da Organização Mundial da Saúde (OMS), a área mental é uma das mais negligenciadas pela saúde pública. Quase 1 bilhão de pessoas vivem com transtornos mentais, 3 milhões de pessoas morrem todos os anos devido ao uso nocivo do álcool e uma pessoa morre a cada 40 segundos por suicídio.

“Na nossa gestão, vamos instituir um Serviço de Prevenção ao Suicídio para elaboração de campanhas de orientação, especialmente para a juventude, e atendimento 24h. Também vamos aumentar a oferta de leitos psiquiátricos em hospitais gerais, para atendimento a casos de emergência”, propõe Jilmar Tatto.

Nesse âmbito, o candidato do PT pretende ainda retomar, ampliar e descentralizar a Operação De Braços Abertos, extinta por Dória quando assumiu a prefeitura depois de Haddad, que prevê a adoção de medidas de redução de danos, atenção integral à saúde e ressocialização dos usuários de drogas, oferecendo trabalho em áreas diversas, com jornada de 20 horas semanais.

Apesar do Sistema Único de Saúde (SUS) oferecer Unidades Básicas de Saúde (UBS), Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), ambulatórios e hospitais especializados, mais de 75% das pessoas com transtornos mentais, neurológicos e por uso de substâncias não recebem nenhum tratamento para tais condições. Além disso, o estigma, a discriminação, a legislação punitiva e as violações dos direitos humanos ainda são comuns.

“Vamos contratar psicólogas (os) para atuarem nas unidades educacionais do município, e oferecer apoio, no âmbito da Rede de Proteção Social, para ampliar a inclusão escolar, as atividades de orientação e prevenção ao bullying e as demandas institucionais de estudantes e profissionais da educação”, acrescenta Tatto.

Entre as propostas, seu plano de governo nesta área também contempla a instituição do Serviço de Orientação Profissional no município, voltado especialmente para jovens, negros e indígenas, migrantes, imigrantes e refugiados, pessoas com deficiência, idosos e população LGBTQIA+.

Ainda segundo a OPAS, a depressão é uma das doenças mais incapacitantes do mundo e que mais tem relação com fatores de risco de suicídio. “Precisamos cuidar e buscar tratamentos adequados e profissionais especializados para lidarmos com as dificuldades e adoecimentos emocionais”, complementou o candidato a prefeito pelo PT.

Foto: Heloisa Ballarini_Secom/ Fotos Públicas

 

SAÚDE MENTAL NA PANDEMIA

 

Com a pandemia de Covid-19, a saúde mental de bilhões de pessoas foi ainda mais impactada em todo o mundo, além das mais de 1 milhão de pessoas que já morreram por complicações da doença. No Brasil, já morreram mais de 145 mil pessoas por Covid-19, principalmente pelo negacionismo da doença por parte do governo federal e flexibilização estadual e municipal.

O acesso já limitado aos cuidados de saúde mental de qualidade e acessíveis antes da pandemia, e particularmente em emergências humanitárias e cenários de conflito, foi ainda mais reduzido em razão da COVID-19, visto que a pandemia interrompeu serviços de saúde em todo o mundo.

Para Tatto, negacionismo é inadmissível, é negligência em massa advinda de uma necropolítica sem precedentes, e precisa de soluções efetivas. “Nós vamos implantar atendimento psicológico virtual de emergência para as pessoas afetadas pela pandemia com urgência, já que ainda não temos previsão de quando a pandemia será sanada com vacinas ou tratamento para cura”.

Posteriormente, a equipe contratada será incorporada à Rede de Atenção Psicossocial para atendimento presencial a pessoas portadoras de transtornos leves, em serviço próprio a ser criado junto à Coordenadoria de Saúde Mental do município.

 

Da Redação

CAMPANHA PREFEITO: JILMAR TATTO E VICE: ZARATTINI - PT
CNPJ: 38.639.000/0001-09

FacebookTwitterEmailFacebook Messenger