A segurança pública sempre figura entre os temas que mais preocupam a população de São Paulo. A preocupação, na verdade, é dupla. Vale tanto para  o aumento no número de casos de violência (somente homicídios dolosos, cresceram mais de 5% no primeiro semestre, mesmo na pandemia) quanto para os casos de abuso da própria Polícia Militar – que é responsabilidade do estado.

No meio disso tudo, qual é o papel que cabe à Guarda Civil Metropolitana? A instituição, criada há quase 100 anos, anda insatisfeita com o tratamento dado pela atual gestão, que pouco ou quase nada faz para fortalecê-la. Já de olho no futuro, o Sindicato dos Guardas Civis Metropolitanos procurou o candidato do PT Jilmar Tatto para que ouvisse dele as propostas que pretende colocar em prática a partir do ano que vem.

O resultado foi ainda melhor: Tatto assinou carta de compromisso apresentada pelos representantes da categoria. “Muito antes de a campanha começar oficialmente eu tenho alertado para o descaso do Bruno e do Doria com a GCM. É por isso que reitero aqui o que vou fazer já a partir do primeiro dia de gestão: nós vamos ampliar a guarda, oferecer cursos, fazer plano de carreira”, resume.

Propostas do Jilmar Tatto para a GCM e Segurança

  1. Efetuar a imediata contratação de agentes da GCM, sem concurso desde 2013.
  2. Valorização da Carreira GCM, com adequação do programa de aposentadoria.
  3. Criação do Centro de Operação Ambiental da GCM.
  4. Incorporar a Defesa Civil à Secretaria Municipal de Subprefeituras, retirando o órgão da Secretaria de Segurança Urbana, e instituindo uma Gestão Local de Riscos e Desastres.
  5. Contratação de agentes para a Defesa Civil.
  6. Ampliar e modernizar as Patrulhas Guardiãs Maria da Penha
  7. Fortalecer as Ouvidorias e Corregedorias Municipais.
  8. Ampliar de 15 para 30 os Centros de Defesa e de Convivência da Mulher (CDCM), e de 5 para 10 os Centros de Acolhida Sigilosos, incluindo a mulher trans vítima de violência e integrados à Secretaria de Segurança Urbana.
  9. Ampliar e modernizar as Patrulhas Guardiãs Maria da Penha.
  10. Reforçar o Programa de Mediação de Conflitos, em parceria com o Poder Judiciário.
  11. Reativar a Divisão de Ações Comunitárias, irresponsavelmente extinta pela gestão tucana.
  12. Efetuar a imediata contratação de agentes da GCM, sem concurso desde 2013.
  13. Valorização da Carreira GCM, com adequação do programa de aposentadoria.
  14. Criação do Centro de Operação Ambiental da GCM.
  15. Incorporar a Defesa Civil à Secretaria Municipal de Subprefeituras, retirando o órgão da Secretaria de Segurança Urbana, e instituindo uma Gestão Local de Riscos e Desastres.
  16. Contratação de agentes para a Defesa Civil.
  17. Criar a Supervisão de Segurança Urbana nas Prefeituras Regionais.
  18. Ampliar a gestão integrada de segurança com mapeamentos, dados e informações, de modo que o gabinete consiga observar a presença da Prefeitura (em investimentos e infraestrutura) na cidade e relacioná-la com o mapa da violência e de criminalidade.
  19. Fim da violência policial contra ambulantes.
  20. Retomar o Programa Juventude Viva, para o combate à violência contra a juventude negra e das periferias e favelas.
  21. Combate à LGBTfobia na cidade de São Paulo
  22. Ampliar e melhorar a segurança nos Parques Municipais.

 

Leia a carta:

CARTA COMPROMISSO 2020 REVISADA 14-10-20

 

Da Redação

CAMPANHA PREFEITO: JILMAR TATTO E VICE: ZARATTINI - PT
CNPJ: 38.639.000/0001-09

FacebookTwitterEmailFacebook Messenger