Em mais uma demonstração de que ainda não esqueceu os tempos sombrios da ditadura militar, Jair Bolsonaro segue interferindo no trabalho de instituições independentes para que atuem em sua defesa. Desta vez, o presidente – que por inúmeras vezes sugeriu que poderia dar um novo golpe – pediu para que a Polícia Federal abrisse inquérito contra Guilherme Boulos pelo simples fato de não aceitar ser criticado.

A reação contrária à postura autoritária do ex-milico veio na mesma medida. Solidário ao companheiro do PSOL, o pré-candidato do PT a prefeito, Jilmar Tatto, usou as redes sociais para mandar recado em defesa da democracia. “Isso é inadmissível, inaceitável. Nós temos que nos indignar em relação a esse tipo de atitude de Jair Bolsonaro. Defesa da liberdade, defesa da democracia, livre pensamento são conquistas nossas e muitas pessoas lutaram, morreram, inclusive, em função dessas conquistas”, declarou.

Tatto também  se colocou ao lado de Boulos para que enfrente qualquer ameaça. “Por isso quero, aqui, me solidarizar ao Boulos para que não se intimide, não fique calado. Vamos, juntos, na luta contra Bolsonaro e o seu governo”.

Assista: 

 

CAMPANHA PREFEITO: JILMAR TATTO E VICE: ZARATTINI - PT
CNPJ: 38.639.000/0001-09

FacebookTwitterEmailFacebook Messenger