Nos últimos anos, além da COVID-19, temos visto se alastrar também por nosso país o vírus das FAKE NEWS. Em 2022, ano de eleições, o gabinete do ódio e as milícias digitais ligadas a Bolsonaro têm aumentado ainda mais a propagação de notícias falsas.

As mentiras que vêm sendo espalhadas na rede aparecem nos mais diversos formatos, seja em vídeos editados descontextualizando falas ou acontecimentos; áudios editados ou distorcidos; imagens montadas, notícias fora de contexto, dados ou números errados.

Por essa razão, os Comitês Populares de Luta têm se engajado cada vez mais no combate às fake news. Todos os Comitês Populares já nascem com a tarefa de combater as mentiras espalhadas nas redes. Temos até um Comitê Popular criado com o objetivo principal de combater as fake news no meio evangélico.

A primeira coisa que precisamos entender e ajudar aqueles que estão ao nosso lado na luta entendam é: COMO IDENTIFICAR UMA FAKE NEWS.

IDENTIFICANDO UMA FAKE NEWS

  1. Ao receber uma matéria, não leia apenas título, é importante ler tudo;
  2. Verifique a data da publicação;
  3. Desconfie de quem só compartilha o print de notícias;
  4. Fake news usam textos alarmistas e chamativos;
  5. Notícias exageradas no geral são mentira;
  6. Informações vagas são mau sinal;
  7. Confira os vídeos, imagens e áudios;
  8. Consulte as fontes citadas;
  9. Veja se a informação foi publicada em outros lugares;

CONHEÇA E UTILIZE O #VerdadeNaRede

VERDADE NA REDE, uma iniciativa para denunciar fake news, buscar desmentidos e ajudar a espalhar a verdade é o nosso maior aliado nesse árduo trabalho.

No site do #VerdadeNaRede você encontra um campo de busca para pesquisar os principais assuntos  que hoje são temas de mentira na internet. Além disso, você pode denunciar as fake news que encontrar por aí enviando  links ou prints.

Nos primeiros 3 meses de trabalho, o #VerdadeNaRede já recebeu mais 3.578 denúncias, catalogou 409 desmentidos de agências de checagem e publicou 231 conteúdos próprios, que foram acessados por mais de 250 mil pessoas. Além disso, foram propostas dezenas de ações judiciais e múltiplas vitórias.

Temos muita luta pela frente, mas a verdade vencerá!

Do site pt.org.br


FacebookTwitterEmailFacebook Messenger