Foto: Filipe Araújo

 

Ao contrário do que Bruno Covas (PSDB) afirmou no primeiro debate de TV, na Band, na noite de 1º de outubro, Fernando Haddad (PT) não deixou rombo de R$ 7 bilhões na prefeitura de São Paulo, quando passou seu cargo ao João Dória (PSDB), em 2016, mas sim um superávit (saldo positivo) de R$ 5,34 bilhões.

Tal afirmação de Bruno é mais uma fake news (notícia falsa) atribuída ao Partido dos Trabalhadores para desmoralizar o candidato à prefeitura pelo PT, Jilmar Tatto.

“Tenho muito orgulho de ter o apoio de Haddad, que renegociou a dívida e deixou um caixa de mais de R$5 bi na prefeitura de São Paulo, além de ter reduzido a dívida pública com a União em 60%. Diferentemente da mentira dita por o Bruno Covas, a gestão do PT foi reconhecida mundialmente recebendo, inclusive, grau de investimentos como da Fitch”, afirma Tatto.

Pela prestação de contas de 2016 ao Tribunal de Contas do Município, publicada no Diário Oficial em 2017, com a disponibilidade total de caixa dos R$ 5,34 bilhões, daria para quitar as despesas de curto prazo, restando ainda um saldo positivo de R$ 3,15 bilhões.

Haddad usou suas redes sociais para rebater a fake news disparada pelo candidato do PSDB.

“Bruno Covas infelizmente não tem 10% do caráter do avô”, referindo-se à Mário Covas, ex-governador de São Paulo, que faleceu em 2001.

Haddad disse ainda que “recebeu a cidade com as finanças saneadas. Ainda assim ele e Dória investiram em 4 anos metade do que eu investi”. Segundo ele, até dentro das verbas vinculadas seria possível fazer investimentos na operação urbana.

 

Da Redação

 

CAMPANHA PREFEITO: JILMAR TATTO E VICE: ZARATTINI - PT
CNPJ: 38.639.000/0001-09

FacebookTwitterEmailFacebook Messenger